Infraestrutura hiperconvergente: entenda já o que é isso!

A tecnologia vem se tornando o centro das atividades de muitas empresas, sendo responsável pela coleta e análise de uma grande massa de dados, exigindo o investimento em hiperconvergência.

Esse poder de processamento confere às organizações muito mais eficiência em suas decisões e processos, porém, com o acúmulo de dados, muitas empresas começam a sofrer para manter uma infraestrutura robusta.

Neste post, vamos falar um pouco mais sobre a infraestrutura hiperconvergente, o que é e como funciona esse conceito e como ele pode ajudar nos desafios digitais dessa nova realidade.

O que é infraestrutura hiperconvergente?

Podemos dizer que o termo infraestrutura hiperconvergente é uma evolução da tecnologia da informação em termos de arquitetura, buscando gerar uma melhor gestão, escalabilidade para lidar com as grandes massas de dados e maior desempenho.

Esse novo modelo, quando aplicado em um data center, pode melhorar de forma significativa os processos de uma empresa, tanto na análise de dados quanto na geração de relatórios e criação de insights.

Essa demanda por eficácia é fruto de ambientes de TI cada vez mais saturados com a coleta de informação e pouco ou nada planejados em termos de escalabilidade, um dos principais pontos da hiperconvergência.

Uma infraestrutura hiperconvergente é uma estrutura de TI que utiliza a computação em rede, novos modelos de armazenamento e sistemas únicos para reduzir a complexidade de um data center e melhorar seus resultados.

Como funciona a hiperconvergência?

O funcionamento de uma infraestrutura hiperconvergente é complexa, mas podemos minimizar essa complexidade dizendo que se trata de um sistema que une a tecnologia de Software Defined Storage com sistemas de virtualização.

Dessa forma, temos um sistema único que virtualiza todos os recursos de computação e redes necessários, substituindo uma infraestrutura física, como CPU, interfaces de rede, memória e outros.

A partir desse ponto, podem ser criados vários clusters diferentes, que entregam um sistema completo para processamento e armazenamento de dados. Uma infraestrutura muito mais simples, flexível e escalável.

Quais as suas vantagens?

São várias as vantagens de utilizar esse modelo de infraestrutura em relação a um modelo tradicional e mais comum. Veja quais são elas!

Maior segurança e controle

Em um ambiente de hiperconvergência, as rotinas de backup e recuperação podem ser implementadas de forma muito mais simples e rápida, garantindo a continuidade dos negócios no caso de perda de dados.

Redução de custos

Comparada com uma infraestrutura tradicional, a hiperconvergência é muito mais econômica, pois elimina a demanda por grandes investimentos iniciais na aquisição de equipamentos e soluções para a montagem de um data center.

Além disso, como toda a inteligência fica no software que gerencia a virtualização, o hardware utilizado pode ser de baixo custo, minimizando ainda mais os investimentos.

Facilidade de automação

Com mais simplicidade de gestão e emulação do ambiente de TI, é muito mais simples criar rotinas automatizadas, uma vez que não há necessidade de lidar com vários equipamentos diferentes e configurações variadas.

Ganho de desempenho

Com a elasticidade das soluções de hiperconvergência, é possível dispor de mais ou menos recursos de acordo com a demanda do momento, garantindo, assim, muito mais desempenho para todo o sistema.

Chegamos ao final deste post e esperamos que ele possa ter ajudado você a entender melhor o conceito de hiperconvergência e as vantagens que esse modelo pode trazer para sua empresa.

Ainda está curioso sobre o assunto? Siga a nossa página nas redes sociais e fique sempre por dentro das novidades. Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *