Descubra agora o que é SRE e como essa metodologia pode ajudar sua empresa a crescer!

Para garantir a disponibilidade e a confiabilidade de sistemas e sites, assim como realizar a automação de tarefas penosas e repetitivas, nada como seguir práticas definidas por alguns dos maiores profissionais da indústria.

Desenvolvedores da Google desenvolveram práticas e princípios para elevar o nível da engenharia de software. Neste post, você entenderá o que é SRE e como essa metodologia agrega valor às empresas. Boa leitura!

O que é SRE?

O conceito de Site Reliability Engineering, ou Engenharia de Confiabilidade de Sites em português, propõe um conjunto de práticas e princípios para que os serviços de TI consigam entregar produtos e serviços com mais disponibilidade e segurança.

Assim, uma equipe de SRE é diretamente responsável pela disponibilidade, latência, desempenho, gerenciamento de alterações e respostas a emergências relacionadas a um serviço de TI, entre outras atribuições.

De acordo com o criador do termo, o vice-presidente de engenharia da Google Benjamin Treynor Sloss, o SRE é o que acontece quando você pede para um engenheiro de software projetar uma equipe de operações com todas as necessidades levadas em consideração.

Segundo um artigo presente no livro “Engenharia de Confiabilidade do Google”, escrito por diversos profissionais da empresa, a própria gigante de tecnologia contrata engenheiros de software para operar seus produtos e desenvolver sistemas para realizar o trabalho que seria normalmente feito por administradores de sistemas, manualmente.

Como ele pode otimizar as atividades?

A seguir, conheça os benefícios práticos do SRE!

Definição precisa de métricas

Os profissionais de SRE podem criar KPIs (indicadores-chave) e associá-los aos períodos de inatividade dos sistemas de TI. Essa ligação das métricas SRE aos KPIs da empresa mostrará às equipes internas o nível geral de disponibilidade do sistema.

Melhoria do monitoramento dos sistemas

Não importa o tamanho ou o segmento da sua empresa — você se beneficiará de um sistema para responder a alertas de aplicativos e infraestrutura de TI. Isso pode ser feito por meio de um centro de operações de rede, conhecido como NOC.

O NOC é um sistema de monitoramento centralizado responsável por rastrear todos os incidentes e alertas que surgem na infraestrutura de TI e encaminhar esses chamados para os profissionais adequados. O SRE favorece esse acompanhamento contínuo ao operar efetivamente na melhoria dos NOCs.

Automação de trabalhos repetitivos

O SRE tem como um dos seus princípios uma cultura de automação, com o objetivo de aumentar a eficiência dos sistemas de TI, eliminar trabalhos repetitivos e reduzir riscos associados. Mas isso não significa automatizar as tarefas e encerrar o assunto: os engenheiros também priorizam o trabalho no longo prazo.

Isso porque os engenheiros de SRE também se concentram no lançamento mais rápido de atualizações de versão e correções de bugs. Dessa forma, o monitoramento é contínuo e o combate a possíveis falhas e danos é constante.

Otimização no cumprimento dos SLAs

O Service Level Agreement, ou Acordo de Nível de Serviço em português, é um compromisso formal assumido por prestadores de serviços de TI perante os seus clientes. Redigir esse documento implica definir as consequências e penalidades apropriadas devido a falhas nos sistemas.

Como o SRE tem grande foco na disponibilidade e na automação de tarefas para torná-las mais eficientes, ele guiará os profissionais responsáveis pelos SLAs e os ajudará a compreender os níveis de serviço firmados com os clientes. Além, obviamente, de fazer com que a empresa consiga cumprir o que promete.

Agora que você já sabe o que é SRE, já pode começar a estabelecer as práticas e princípios em sua própria empresa. Dessa forma, será mais fácil simplificar os processos, monitorar os sistemas e garantir um bom nível tanto de disponibilidade quanto confiabilidade dos sistemas.

Gostou do artigo e quer continuar lendo sobre tecnologia? Então, aproveite a visita e leia o nosso post sobre os firewalls da nova geração!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *